Artigos

Sua Felicidade depende de Deus ou de Você?

Quem é o responsável pela sua Felicidade?

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Se hoje eu lhe perguntasse: "Quem é o responsável pela sua saúde financeira?", qual seria a sua resposta? E se eu perguntasse sobre a sua felicidade?

Uma pesquisa feita pela Datafolha em dezembro de 2016 fez esse questionamento e concluiu que 9 entre 10 brasileiros acreditam que Deus é o responsável pela nossa saúde financeira.

Clique no play para ouvir o áudio:    em breve, aqui será incluído um áudio para você ouvir e baixar.

A pesquisa da Datafolha considerou uma amostragem representativa da população, entrevistando 2.828 brasileiros maiores de 16 anos selecionados por sorteio aleatório. Feita em mais de 170 municípios, a pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos (nível de confiança de 95%).

Retrato do povo brasileiro

De acordo com o censo de 2010, o Brasil possui população com perfil religioso predominantemente de maioria católica (42,4% a mais que a segunda maior religião do país, o protestantismo).

Segundo a pesquisa da Datafolha, quanto menor a escolaridade e menor a renda, maior a gratidão a Deus pelas conquistas terrenas. Ainda assim, dos graduados, 77% atribuem responsabilidade divina às finanças, e 7 entre 10 entre os que têm renda mensal acima de 10 salários mínimos pensam o mesmo.

Sobre a frase "Todo o sucesso financeiro da minha vida eu devo, em primeiro lugar, a Deus" concordam com ela 97% dos evangélicos pentecostais, 96% dos não-pentecostais, 91% dos católicos, 70% dos que não têm religião alguma e até 23% dos ateus, isto é, dos que não acreditam em Deus.

E em relação à sua felicidade?

Eu sou uma pessoa religiosa. Fui educado na doutrina católica pela minha família. Estudei em colégio de freiras, fui batizado, fiz minha Primeira Comunhão e Crisma ainda jovem, mas, ao contrário, da maioria das pessoas que conheço, eu não fiz dessas experiências um mero evento social. Eu creio em Deus firmemente como meu Senhor e Salvador. No entanto, eu responderia de forma diferente às questões da pesquisa da Datafolha.

Considero que Deus quer, sim, a nossa felicidade, mas em sua pedagogia e bondade, ele nos dá a liberdade e o livre arbítrio para fazermos nossas escolhas e construirmos nossa vida.

Nós, seres humanos, somos todos inteligentes e criativos (que é diferente de ter cultura). Temos a capacidade de analisar questões complexas e encontrarmos soluções fora da normalidade. Não estamos limitados aos nossos instintos, nem o destino dita a nossa vida. Somos o que escolhemos ser e o que fazemos no cotidiano.

Aristóteles, filósofo grego nascido um pouco mais de 300 anos antes de Cristo, afirmou: "Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um efeito, mas um hábito". Assim, como dito antes, aquilo que escolhemos ser e fazer tece a nossa vida e nos dá os resultados que usufruimos. Portanto, nossa felicidade somos nós que a fazemos.

Mas espera aí, Aldo!! Então, quer dizer que nós somos os únicos responsáveis pela nossa vida? E colhemos aquilo que plantamos? E Deus não tem participação nenhuma nessa história?

Não! Não é isso que estou dizendo.

A nossa felicidade está em Deus e o futuro a Ele pertence, mas Ele, Autor da nossa vida, nos deu o livre arbítrio para escolhermos segui-lo ou não. E também nos deu a inteligência e a liberdade que contribuem para que possamos buscar e encontrar esta felicidade.

Veja bem, não é o dinheiro que traz a felicidade, mas não é ele também o mal do mundo. O dinheiro bem aplicado pode servir para bons propósitos, pode até salvar vidas.

Não são os bens materiais que geram a felicidade, mas proporcionam confortos e facilitam a vida. O problema aqui é que muitas pessoas tornam-se egoístas e não querem compartilhar com outros essas comodidades. O mundo precisa de temperança e de bondade nos corações.

Repito: como é dito desde a antiguidade, "o futuro só a Deus pertence", mas tudo que fazemos no presente, reflete no futuro, por isso, somos responsáveis pelas nossas ações e contribuimos assim com as consequências que vamos colher. Se você planta laranjas, não espere colher dessas árvores maçãs.

Conclusão

Eu acredito que nós todos podemos viver felizes e unidos. Você pode pensar que sou utópico e você tem o direito de pensar assim. De minha parte, eu continuarei a desejar e a construir um mundo em que o amor seja a lei e a bondade seja um sentimento comum. Eu crio a minha felicidade através das escolhas que faço, com a graça e bênção de Deus. Ele me deu os atributos necessários para que eu possa fazer bem minhas escolhas (inteligência, liberdade e livre arbítrio) e, assim, alcançar o que desejo. Portanto, eu sou responsável por fazer o meu futuro, não esquecendo, é claro, que existem variáveis diversas e eu não controlo tudo, por isso, devo fazer a minha parte como se tudo dependesse de mim, mas devo confiar e esperar em Deus, na expectativa de que Ele me abençoará com um futuro bom.


Muito bem! Terminamos a reflexão de hoje. Gostou? Espero que sim.

Eu gostaria muito de conhecer sua opinião a respeito do que escrevi. Deixe o seu comentário aqui nesta página logo abaixo. Isso vai me ajudar a saber que estou no caminho certo.

Um abraço e até a próxima.

Aldo Marques Legal

Olá! Eu sou Aldo Marques. Escritor, palestrante, criador do Programa de Superação de Limites Vencer Agora® e autor da maioria dos artigos deste site. Sou Life Coach, especializado em desenvolvimento pessoal com ênfase em espiritualidade e Analista Comportamental habilitado para a ferramenta DISC Assessment pela Sociedade Latino Americana de Coaching - SLAC, com Professional Coach Certification pela International Association of Coaching Institute. Minha paixão é ajudar pessoas a serem melhores.


Se este texto suscitou em você o desejo de participar de um processo de coaching, entre em contato conosco para combinar uma sessão experimental. Atendemos presencialmente ou online, via videoconferências. Nossos telefones são (21) 98503-7777 - Aldo Marques e (11) 98308-3800 - Eunice Cardozo.


Leia também estes artigos:

 

 

Buscar

Assine nossas Newsletters

Mais Artigos...

10 Março 2016
02 Dezembro 2015
28 Agosto 2015
06 Julho 2015

Dica de Livros

06 Janeiro 2017
07 Dezembro 2016

Dica de Filmes

10 Fevereiro 2017
09 Dezembro 2016
25 Novembro 2016
18 Novembro 2016